Inteligência Artificial já é realidade no marketing digital, e vamos mostrar nesse artigo algumas aplicações práticas que você pode aplicar hoje mesmo. Tem coisa que parece de cinema!

Mas, o que é Inteligência Artificial (ou IA)?

São algoritmos – modelos matemáticos – que executam tarefas específicas de maneira verossímil ao comportamento humano. Claro, com a vantagem da máquina: extremamente rápido e previsível.

A Inteligência Artificial funciona com base em Redes Neurais, que são algoritmos – baseados principalmente em matemática estatística – que permitem às máquinas aprenderem com os resultados prévios a fim de evoluir continuamente o seu trabalho. Esses algoritmos, também chamados de Machine Learning, precisam ser antes “treinados” a fim de resolver problemas específicos. Claro que nós, usuários finais da inteligência artificial, normalmente não precisamos “treinar” esses produtos, isso é feito previamente pelo fornecedor para resolver uma tarefa específica, que depois empacota isso como um produto pronto para uso.

Exemplos práticos de Inteligência Artificial aplicados ao Marketing Digital

Robôs de Bate Papo

A ascensão dos chats na nossa vida é meteórica. Seja para falar com amigos e colegas de trabalho via WhatsApp, receber atendimento ao vivo em sites, ou até mesmo para se relacionar com fornecedores e prestadores de serviço, o bate papo via texto está sempre ao nosso redor.

Inclusive, já é tendência que e-commerces vendam por chat e até que sistemas de gestão empresarial (ERPs) forneçam informações para seus usuários via conversa de texto!

Para se ter uma ideia, segundo dados do Gartner (esse e esse artigos):

  • Em 2020, a pessoa média conversará mais com bots que com seu esposo(a);
  • Também em 2020, 20% das empresas terão colaboradores dedicados à operação de sistemas de inteligência artificial;
  • No campo médico, em 2016, computadores foram capazes de detectar 52% de cancers de mama baseados em mamografia até um ano antes das pacientes serem oficialmente diagnosticadas;

A tecnologia já está disponível, e há grandes cases de sucesso, como o Bradesco, que disponibiliza um robô via chat que sabe responder a mais de 50.000 questões de seus colaboradores relacionadas a processos internos.

Outro case curioso de um chat bot foi a Tay, da Microsoft, que em 2016, após apenas 16 horas trocando Tweets e “aprendendo” com seus interlocutores, precisou ser desativada por ter adquirido opiniões racistas e xenófobas que chocaram a internet.

Veja aqui (inglês) um tutorial da IBM de como construir um chat bot em apenas 10 minutos!

Geração Automatizada de Conteúdo

Você sabia que hoje empresas, como a Forbes, usam robôs para gerar notícias a respeito de seus resultados financeiros? É ou não é digno de filme de ficção científica!?

Ferramentas complexas como o Wordsmith, ou mais simples como o Arria, são capazes de gerar conteúdos que seguem “templates”, como anúncios, comentários sobre relatórios financeiros, e muito mais, tudo automagicamente!

Veja aqui exemplos de artigos da Forbes escritos pelo Quill, um produto de automated content generation.

Segmentação de Clientes

Uma das maneiras mais essenciais hoje para as empresas entenderem seus clientes e assim criarem campanhas mais assertivas, é categorizando-os como cohortes ou segmentos. Cohortes são classificações do seu público-alvo por localização geográfica, interesses, renda, envolvimento com uma marca ou produto e muito mais. Segmentação por grupos de idade ou gênero sozinhos, por exemplo, não suportam um custo de aquisição de clientes competitivo nos dias de hoje.

O público-alvo precisa ser extremamente específico e combinar vários critérios para conseguirmos, por exemplo, anúncios mais eficientes e custo por clique mais baixos. A tendência do marketing digital de hoje é a segmentação ser a mais específica possível, e para chegar num nível de vanguarda, a aplicação de Inteligência Artificial pode ser o caminho mais barato.

Um exemplo de ferramenta que automatiza esse trabalho é o Sap Hybris.

Busca e Recomendações Personalizadas

Algoritmos de Machine Learning são muito bons para analisar histórico e hábitos de compras – usando por exemplo as lógicas de segmentação de clientes que citamos acima – e sugerir produtos relacionados num e-commerce, por exemplo, ou trazer resultados personalizados em buscas.

O Google usa Inteligência Artificial no seu buscador, e também temos exemplos ao nosso alcance como a Chaordic, empresa brasileira que trabalha com recomendação de produtos baseados em IA, e a Klevu, que pode transformar a busca do seu site ou produto em um concierge do seu cliente.

Processos e Acompanhamento de Vendas

É natural que empresas que atuam com processo de vendas low touch ou com um ciclo de vendas médio ou menor possuam um número gigante de leads e um percentual de conversão em clientes numericamente pequeno, sempre precisando ser otimizado. Essas empresas em especial são desafiadas diariamente a otimizar suas taxas de conversão em cada nível do funil e fazer campanhas específicas para determinados cohortes de clientes, ou mesmo contato humano direto com alguns leads que possam ter mais potencial.

Nesse sentido, estão surgindo soluções que se conectam desde o seu site e ferramenta de automação de e-mail até ao seu CRM, para entender a jornada completa da transformação do seu lead em cliente e identificar os leads mais quentes da sua base!

Alguns players desse mercado são Conversica, Infer e a brasileira Intexfy (ainda em beta fechado, mas nós na Contentools já estamos utilizando e estamos tendo resultados surpreendentes).

Uma observação: Meu emprego corre Risco 😱 ?

Não! A Inteligência Artificial não se propõe a aposentar o Gerente de Marketing ou Content Manager, nem elimina a necessidade de haver uma pessoa com esse foco; no entanto, utilizar o que há na vanguarda da tecnologia para marketing certamente permitirá que o responsável pela área automatize tarefas do seu cotidiano, conseguindo assim evoluir com sua estratégia fazendo coisas que “não dava tempo antes”, além de aumentar a “pontaria” – ao usar dados mais precisos – e assim maximizar o resultado da sua estratégia digital como um todo.

Resumindo: a Inteligência Artificial veio pra ficar, não tira emprego de ninguém (pelo contrário, gera postos de trabalho mais qualificados) e aumenta os resultados de venda.

Essas são apenas algumas das possíveis aplicações de Inteligência Artificial no marketing digital.

Se você chegou até aqui e está preocupado com o valor alto de algumas dessas soluções ou teme precisar contratar um “cientista de foguete”, fique tranquilo, esse é apenas o primeiro de uma série de artigos que estamos escrevendo sobre Inteligência Artificial, e os próximos serão mais mão na massa! Para receber nossos artigos em primeira mão e participar da vanguarda de marketing digital, não deixe de assinar nossa newsletter no menu lateral.

É natural que novas tecnologias foquem primeiramente em companhias enterprise. A boa notícia é que a Contentools está trabalhando neste momento para trazer a Inteligência Artificial a um clique de distância de você!

Tem dúvidas sobre o tema ou sugestões sobre o que poderíamos acrescentar em nossa plataforma para atender suas demandas? Escreva aqui nos comentários, nossos consultores estão à sua disposição 🙂

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.