Vou ser direta e mostrar logo pra você o motivo deste artigo.

Espero que você esteja pronto para ver a pior Landing Page da Contentools (e quiçá de toda história do inbound!!).

Brace yourself.

Você acabou de ver a Landing Page com maior taxa de conversão da Contentools de todos os tempos!

Horrível? Péssima? “Meu sobrinho de 11 anos faria melhor”?

Pois é.

Uma breve introdução para tentar gerar um pouco de empatia

(Se você está se sentindo empático hoje, pode pular esta parte.)

Antes de tudo, vale relembrar que, a Contentools é uma Startup e está em evolução acelerada. Somos uma equipe enxuta de pessoas extremamente motivadas a desafiar limites. Isso significa que nosso processo de criação precisa ser extremamente ágil.

  1. Temos ideias;
  2. Envolvemos quem precisamos para fazer o negócio acontecer;
  3. Colocamos no ar; e
  4. Analisamos os resultados sem parar.

Errando rudemente ou acertando incrivelmente – é assim que obtemos nossos maiores aprendizados.

Como você pôde ver através da obra de arte acima, aqui levamos bem a sério o lema da COO do Facebook, Sheryl Sandberg:

“Feito é melhor que perfeito.”

E, apesar de essa Landing Page não seguir nenhuma das 5 dicas para uma landing page de sucesso (que nós mesmos escrevemos), ela foi, e continua sendo, um sucesso entre nossos visitantes!

Cabe a nós entender porquê.

Como uma Landing Page que parece ter sido feita pelo seu sobrinho deu tão certo?

Eis um mistério da fé, irmãos.

Você já deve conseguir imaginar a minha surpresa ao descobrir que essa é nossa Landing Page com maior taxa de conversão até atualmente. Aliás, se você for um dos milhares de leads da Contentools que se tornaram leads através dessa Landing Page, me ajude a explicar esse mistério.

Afinal, ela está toda errada. Nem a diagramação deu certo – parece que a página está bugada com esse texto em fonte Times New Roman tamanho 11 no lado esquerdo após a imagem inicial. Ahhhhh, que nervoso.

Bom, vou deixar os defeitos para você apontar. (Pode usar os comentários. Divirta-se!)

O que realmente quero, ao trazer esse belíssimo exemplo de péssima UI, é entender como é possível que essa Landing Page tenha nos gerado os leads que gerou.

Depois de alguns minutos dedicados a analisar a situação cheguei a duas conclusões bem simples:

  1. Uma Landing Page bonita é tão importante quanto vestir um look de blogueirinha para ir trabalhar todo dia em uma startup – ou seja, não muito importante, o que realmente se preza é o conteúdo útil dentro da cachola.
  2. Dá para fazer qualquer Landing Page horrível ser bem sucedida em apenas 4 passos.

Decidi dividir esses 4 passos com você. Assim,  você também pode criar Landing Pages que convertem, mesmo sendo feias de doer. Aqui estão:

#1 Conheça bem sua persona: ter uma Estratégia de Marketing de Conteúdo alinhada é essencial!

O primeiro ponto aqui é que a ideia de criar essa ferramenta só surgiu porque o time de Marketing de Conteúdo da Contentools da época conhecia bem sua persona. Ou seja, quando montaram a Estratégia de Marketing de Conteúdo e documentaram exatamente o perfil da persona para quem seria produzido cada conteúdo, eles mandaram muito bem e acertaram em cheio!

Além de entender bem o perfil dessa persona, suas dores e necessidades foram bem exploradas. Para cada etapa do Funil de Vendas, foram definidas dificuldades sobre as quais a persona possivelmente buscaria uma solução. Uma das dificuldades mencionadas foi “nossa persona precisa se organizar”.

Tem como ter assertividade sem conseguir visualizar com clareza a pessoa que você quer atingir, atrair e ajudar? Difícil. É por isso que sempre reforço a importância de delinear uma Estratégia de Marketing antes de começar a investir em conteúdo.

Do contrário, você pode acabar criando um monte de conteúdo incrível – que ninguém precisa. Ou Landing Pages maravilhosas para conteúdos superficiais – que simplesmente não ajudam o lead que você atraiu e simplesmente fará com que ele perca a confiança em você.

Também é por esse mesmo motivo que você deve manter o controle da sua estratégia de conteúdo interno na sua empresa. Nada de terceirizar a parte criativa porque isso não funciona.

#2 Crie conteúdo rico em forma de ferramenta útil: é alta taxa de conversão na certa!

Sem um meio de organizar seu conteúdo, nossa persona estava perdendo prazos de entrega e tendo que se explicar para seu líder. Ela andava meio frustrada com tudo isso. Além disso, ela já tinha tentado criar o próprio calendário e se deparado com um monstro indomável (chamado Excel) que mais atrapalhou que ajudou. No fim das contas, apelou para o Google e – surpresa – achou a ferramenta que precisava sob o simples título de:

“CALENDÁRIO DE CONTEÚDO”

Acertou em cheio. Aposto que ela não deu nem bola para a Landing Page.

Moral da história: ferramentas que acertam em cheio um problema latente da sua persona não têm como dar errado. Você pode até deixar o título em caixa alta como se estivesse berrando com o leitor, e mesmo assim vai converter! Mencionei mais sobre esse processo de desenvolvimento de ideias para ferramentas aqui neste artigo para o blog do Pipz (que dá mais várias dicas legais sobre conteúdos que convertem).

Mas, hey, só lembrando que tem que ser útil. Foco no aprendizado #1 acima!

#3 Faça um artigo de introdução à ferramenta no seu blog!

Ao lançar a ferramenta, a equipe de Marketing de Conteúdo da Contentools da época teve o cuidado de ir além e criar um artigo de embasamento para a ferramenta. Ou seja, um blogpost que explorasse toda a dor da persona, mostrasse a solução e ainda oferecesse essa ferramenta de forma gratuita.

Aqui está o artigo, caso você queira conferir.

Ele teve mais de 400 compartilhamentos em redes sociais!

Vamos ver se você vai concordar comigo. Mas, ao meu ver, os pontos fortes desse artigo que provavelmente impactaram a taxa de conversão do CTA final são:

  • Exploração da dor de forma latente na introdução de forma resumida;
  • Apresentação da solução de forma clara com uma breve descrição de cada fator importante para um Calendário de Conteúdo completo;
  • Inclusão de print screens demonstrando a parte de dentro da ferramenta gratuita – já faz o leitor se familiarizar com ela e perceber que ela realmente tem tudo que está sendo descrito;
  • Conclusão explicando como usar de forma prática e sugerindo os próximos passos – assim o leitor não se sente perdido ao fim do texto e já sabe o que fazer em seguida;
  • CTA grande e claro ao fim.

#4 Lembre-se de deixar bem claro que é grátis: ‘Ferramenta Gratuita’ chama a atenção

Deixar bem claro no artigo de introdução que a ferramenta era gratuita provavelmente foi um diferencial tremendo para o engajamento com esse artigo e, posteriormente, a Landing Page. Ou seja, inclua esse detalhe aí no seu checklist para não esquecer de incluir essa palavra mágica.

Afinal, sua persona quer resolver seu problema com o menor custo possível, não quer? Pois é. Então, é bem possível que ‘Grátis’ ou ‘Gratuito’ seja uma palavra importante da sua key-word cauda longa.

Agora é a sua vez!

UI de chorar é fichinha perto de um conteúdo relevante e que realmente se ofereça a sanar um problema da sua persona.

Quer uma Landing Page de sucesso?

Uma que quebre a banca e converta milhares de leads?

Lembre-se de oferecer um conteúdo que esteja dentro do timing certo de educação da sua persona, que seja claramente útil para ela. Depois, distribua através de um artigo bem montado dentro do seu blog e deixe claro que esse conteúdo é gratuito – afinal, tudo que você quer é o contato dessa pessoa em troca.

Agora vou colocar você à prova. Se seu orçamento anda apertado e seu tempo escasso, onde você acha que é melhor investir: em um conteúdo que quebre a banca ou na interface de sua Landing Page?

Bônus: eu desafio você!

Você já sabe que aqui na Contentools também temos uma cultura forte em relação à importância de correr riscos, testar, admitir erros, aprender e seguir arriscando. É assim que gostamos de viver: adoidados. Afinal, você já conhece nossa história que inclui ter pivotado nosso modelo de negócio completamente há poucos anos – e quando estávamos em pleno crescimento! Doidos? Talvez. Prontos para admitir erros e agir para inovar o tempo todo? Com certeza!

É com esse breve incentivo que quero desafiar você a também fortalecer essa cultura da admissão de erros e estudo deles para tomar novas decisões com riscos calculados no futuro! Quero saber qual o seu maior erro-acerto aí na sua empresa, no seu Marketing, no seu conteúdo! O que você já lançou que deu até vergonha, mas no fim deu bom? Conta pra gente!

Também recomendamos para você:

Estratégia de Marketing de Conteúdo: aqui está tudo que você precisa para montar a sua! [passo a passo + ferramentas!]

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.