Ter seus conteúdos em primeiro lugar ao realizar buscas e melhorar o tráfego de visitas em seu site, acredito que esse seja o objetivo de todos nós que produzimos conteúdo.
Para disseminar nosso conhecimento, fazendo com que pessoas de todos os cantos nos conheçam e gostem do que leem, temos que entender o que é o termo SEO, qual sua importância e como ele funciona.

É mais fácil do que você imagina, vamos lá!

O que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization, o que em uma tradução livre quer dizer Otimização para Mecanismos de Busca, ou seja, melhorias e boas práticas para serem feitas em seu site e blog que melhore sua visibilidade nos resultados nos mecanismos, tipo Google, Bing, Yahoo, DuckDuckGo, e muitos outros existentes.

Infelizmente não existe uma regra mágica ou um script a ser seguido que irá automaticamente lhe levar ao topo do ranking, de fato essa preocupação deve partir desde o desenvolvimento do site/blog até cada publicação feita.

Mídias sociais, por exemplo, podem gerar visitantes novos aos seus sites, mas atualmente 80% da fonte de acesso aos sites e blogs vem de mecanismos de buscas.

Buscadores têm em comum três pilares para rankear os sites:

1) A estrutura do seu site, ou seja, o quão rápido ele é;

2) Informação, ou seja quão fácil é achar informações nas páginas por meio das famosas meta tags (vamos chegar nelas logo mais) e o quão relevante é essa informação.

3) Por último, mas não menos importante, temos as menções em outros sites, ou seja, quantas vezes seu site ou conteúdo seu foi citado em outros sites/blog posts que também são relevantes.

Explicando cada um dos tópicos acima, começamos com a estrutura. Os pontos avaliados neste quesito se referem ao código do seu site, sim, o HTML por trás da parte visual. Nessa etapa é avaliada a qualidade da escrita do seu site, assim como a sua rapidez no carregamento, responsividade (como ele se adapta nos diversos dispositivos que hoje consomem nossos conteúdos) e até mesmo a quantidade de informações que o site armazena, que vem de quem os acessa. Quanto melhor estruturado, mais pontinhos ele ganhará!

Na segunda etapa, é feita a análise das informações do seu site e de como ela é distribuída em seu código. Essa etapa mescla um pouco a anterior por também ser, de um certo ângulo, uma análise de código. Nesse momento, as meta tags são avaliadas.

Ok, mas o que são meta tags?

De forma básica, é como as páginas indicam para os navegadores e para as ferramentas de buscas suas informações, elas funcionam como etiquetas no seu conteúdo, servem para dar nomes, descrições, palavras-chave e tem vários outros objetivos.

Por exemplo, aposto que você já compartilhou aquele blog post muito bacana que leu, em seu Facebook ou Twitter. Quando você colocou o link, percebeu que o Facebook mostrou a imagem que estava em destaque, o título e um trecho do conteúdo? Ou quando você compartilhou o link do seu site de notícias preferido no Twitter e já apareceu um preview do site? Então, isso acontece por meio das meta tags. Nelas são destacadas essas partes de conteúdo e quando bem configuradas, geram muitos pontos e um ótimo rankeamento.

E a última etapa são as menções, que contabilizam quantas referências suas (do seu site e de seus conteúdos) existem espalhadas pela internet, e quantas dessas estão em sites já considerados relevantes. Por isso muitos produtores de conteúdos apostam nos co-writing e guest post, participações convidadas em outros blogs, isso gera, além de um ótimo networking, muitos pontos no seu cálculo de relevância.

Aliás, você já leu o post que fizemos com a Startupi sobre os insights do Inbound Marketing? 😉

Tá, mas espera aí, eu tenho falado muito sobre pontos para melhorar o ranking, mas que pontos são esses?

Aí que vem a parte legal, ninguém sabe exatamente como essa matemática é feita, cada buscador tem o seu próprio algoritmo (script/código responsável por ler as informações dos sites e criar essa pontuação) e todos eles mantém essa lógica de pontuação em segredo, justamente para não haver fórmula mágica de bom rankeamento. O que temos disponível são estudos realizados e técnicas que mostram o que melhor pontua.

Mas como isso é feito na prática? Ótima pergunta!

Vamos usar o Google como exemplo. De forma básica o que acontece é: o Google tem gigantescos servidores que ficam o tempo todo olhando os registros de páginas publicadas na internet, então esse algoritmo do Google acessa a página e lê absolutamente todas informações que existem dentro dela, assim como o site no geral.

Dentro da sua avaliação, esses pilares são observados e cada item avaliado vai gerando uma pontuação. No final é feito um cálculo com base no que foi encontrado e na relevância de cada item, gerando uma pontuação final. Essa pontuação fica salva e cada vez que algum usuário realiza alguma busca que traz um conteúdo seu como resultado, a listagem do ranking é feita de acordo com essa pontuação.

Já sabemos a importância de bons resultados em buscadores, mas agora também sabemos um pouco de como o SEO é feito na prática. Fica claro que a escolha do desenvolvedor de seu site é importante, mas não se engane com empresas grandes e caras, sim, muitas delas irão entregar o resultado desejado, mas também aposte nos desenvolvedores menores, muitos deles irão te entregar um produto final tão bom quanto e até mais personalizado.

Por isso, peça indicações, quando entrar em contato com as equipes, peça o portfólio, busque os trabalhos realizados nos buscadores, compartilhe nas redes sociais esses trabalhos e veja se o conteúdo que você vê está de acordo com o trabalho que você quer que seja feito para seu produto.

Uma boa dica também é utilizar plugins que trabalham com otimização das páginas de SEO, no caso do WordPress existe o Yoast, que trabalha muito bem com essas práticas e melhora suas páginas para atenderem aos requisitos básicos de um bom rankeamento.

Lembre-se, uma boa estrutura de site é sim importante, mas a manutenção dessas práticas também. Por isso, mantenha sua produção de conteúdo sempre alinhada com as boas práticas, coloque descrições nas imagens, selecione as imagens de destaque nos locais específicos, coloque todas suas palavras-chave e tenha sempre uma boa descrição no conteúdo. São práticas simples que afetarão bastante seus resultados.

Gostou deste conteúdo e quer otimizar ainda mais seus resultados com o Marketing de Conteúdo? Entre em contato com um dos nossos consultores e conheça a Contentools.

Para se informar mais sobre como implementar o SEO no seu blog, faça o download do conteúdo abaixo:

Até a próxima!

 

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.