Gerentes de Conteúdo extraem informações de fontes diversas

Antes de mais nada, gostaria de saber: seriados fazem parte dos seus momento de lazer? Digo isso pois aqui na Contentools indicamos muitas séries/filmes e acredito que você também tenha boas dicas para relaxar, se entreter. Por que não tirar insights nesses momentos, certo?

Pois bem, se você gosta de seriados já deve ter ouvido falar de Suits (e caso não conheça, essa acaba sendo a primeira dica deste artigo: assista!). Sem spoilers, Suits é uma série canadense que se passa em um escritório de advocacia. Ela foi lançada em 2011 e está em sua sétima temporada. Apesar de advogados, o drama conta com dinâmicas focadas em liderança, relacionamento e negociação. E o objetivo deste artigo é poder compartilhar 6 conselhos que Harvey Specter, um dos protagonistas do seriado, daria para você, content manager (ou responsável pelo marketing), sobre como obter mais resultados com o marketing de conteúdo!

Dica 1: Ganhe suas batalhas antes mesmo de lutar

Quem difundiu essa ideia foi Sun Tzu em seu livro A Arte da Guerra. Apesar de não ser do Harvey, como bom estrategista o personagem compartilha muito dessa filosofia, preparando o terreno antes de tomar qualquer ação, o que resulta em estar sempre um passo à frente em qualquer situação.

A aplicação desse conselho no marketing de conteúdo parece simples: defina a sua estratégia com personas, jornada de compra e palavras-chave. Porém, apesar de óbvio, nosso time de consultores conversa com muitos responsáveis pelo marketing sem essa documentação, preocupados “apenas” com a produção do conteúdo.

Se você, content manager, está lidando com uma estratégia de comunicação, precisa ajustar o discurso para quem está do outro lado, sendo o receptor dessa interação. De nada adianta usarmos termos próprios (muito comum pelo conhecimento que se tem dentro da empresa), mas desajustados para o público-alvo.

Ou seja, ao invés de sair por aí escrevendo conteúdo “a torto e a direito”, estude e entreviste seus melhores clientes, entenda quais as dores e necessidades que eles sentem e que termos fazem parte do processo de pesquisa. Aqui na Contentools nós desenvolvemos uma consultoria completa de Marketing de Conteúdo exclusiva para nossos clientes, com todos os tópicos para uma estratégia de resultado. Se você já produz conteúdo e quer saber mais sobre essa consultoria, clique aqui e fale com um dos nossos consultores.

Dica 2: Não sonhe. Tenha objetivos!

harvey-specter

Que content manager e time de marketing não sonha em gerar mais leads qualificados para o time de vendas e ter meta batida? Bom, sonhar pode até ser legal, porém é preciso transformar o sonho em objetivo e gerar resultados. Para isso é importante responder algumas perguntas: quais as etapas e/ou fluxo para se chegar até lá? Quem, quando e como isso será feito?

Um exercício simples e que pode abrir a cabeça para a transformação do sonho em objetivo é a engenharia reversa: a empresa precisa vender, logo o marketing precisa gerar oportunidades para o time comercial – e aqui o termo oportunidades significa geração de leads qualificados. Para gerar leads qualificados, preciso aumentar a minha audiência com conteúdos que geram valor. Uma forma de aumentar a audiência é melhorar o ranqueamento (SEO) e ser encontrado de forma orgânica como autoridade/referência no assunto.

Algumas das maiores barreiras que escuto de um content manager em geral são: falta de braço e falta de tempo. De fato, vivemos na maioria dos casos com recursos escassos, mas como você se prepara para lidar com essa realidade? A tecnologia permite que você mude e automatize seus processos, focando cada vez mais no que realmente gera valor. No final do mês a cobrança é em cima dos resultados/metas e não das desculpas/barreiras.

No seriado, Harvey reforça que transformar o sonho em objetivo é o quanto você se esforça para que algo realmente aconteça (deixando de lado as desculpas e fazendo acontecer!).

Dica 3: A primeira impressão importa

Como falei no começo do artigo, a série Suits se passa em um escritório de advocacia, em que seus personagens estão sempre impecáveis, com ternos de primeira, sapatos brilhando, cabelos arrumados e Harvey aconselha seu pupilo, Mike Ross (um mini gênio que divide o protagonismo com Harvey), que a primeira impressão facilita o inicio do relacionamento, abre portas e impacta diretamente no seu potencial.

Se você é content manager ou o responsável pela estratégia de marketing digital de uma empresa, pode traduzir essa primeira impressão em alguns exemplos:

Site/blog bem estruturado

Eles refletem a sua presença digital e o primeiro contato do visitante, que é um potencial cliente, precisa ser positivo. Exemplos dessa estrutura: ter claro a sua proposta de valor, ser rápido e responsivo e bem organizado para se navegar.

Conteúdos ricos

Quando digo conteúdo rico não faço menção apenas a materiais conversivos. A minha definição de riqueza é a de conteúdos que gerem valor, independentemente da persona ou da jornada de compra que foi definida. O intuito é participar de todo o processo de compra do potencial cliente, convertendo o seu conhecimento em conteúdo para o topo, meio ou fundo de funil, sejam eles influenciadores ou o decisores.

Dica 4: Esqueça as desculpas – um content manager vencedor não justifica erros

Você, independentemente de ser o diretor de marketing, o content manager ou analista, tem a responsabilidade de responder por resultados. Se algo está errado, você é quem precisa tomar uma ação para consertar a situação.

Algumas das barreiras que mais escuto em minhas consultorias:

Não tenho braço para produzir conteúdo

A falta de uma equipe é um dos principais argumentos quando se fala em produção de conteúdo. Equipe enxuta, se virando nos 30 para entregar tudo o que precisa, chance zero de contratar novas pessoas e o resultado é: o conteúdo ficou em segundo plano.

A alternativa para essa questão é terceirizar a produção, mantendo o foco no estratégico. Porém, quando falamos em terceirizar uma estratégia de comunicação, é importante que fique claro que o marketing de conteúdo é a transformação do seu conhecimento em resultado. Ou seja, se engana quem acredita em fórmula mágica ou piloto automático – um content manager, redator ou que for não é capaz de fazer milagre. É necessário um relacionamento direto com esses terceiros – de estratégia a feedbacks constantes – para se alcançar o objetivo. Saiba como encontrar esse profissional aqui!

Não tenho tempo para produzir conteúdo

Normalmente, a falta de tempo está atrelada a dois fatores: prioridade e organização. Algumas empresas, com mais de 30, 50, 100 funcionários dizem não ter tempo de produzir conteúdo porque, ainda, a responsabilidade fica apenas com o time de marketing, quando na verdade a participação de todas as áreas trará um resultado mais efetivo (e menos cansativo) para toda a empresa.

O grande ponto da falta de tempo está baseado na falta de engajamento dos outros funcionários que, junto a suas metas e diversas atividades, são convidados a produzir conteúdo em um docs, recebem diversos e-mails de acompanhamento enchendo a caixa de entrada, procuram as planilhas para saber sobre o briefing e as personas, além de arrastar um card em alguma ferramenta de gestão de atividades, como o Trello. Sem contar a visão de quem gerencia todas essas ferramentas para cada uma das pessoas que produzem.

Esse processo soa familiar pra você? Essa é a forma como muitas empresas que produzem conteúdo internamente se gerenciam, sendo comum a falta de constância e de frequência devido a atrasos. Agora, imagina se você pudesse abandonar todas essas ferramentas e simplesmente convidasse as áreas da sua empresa para, em um único ambiente, ter todas essas informações e compartilhasse sem nenhuma outra preocupação o conhecimento que existe, gerando artigos de impacto? Isso é automação e é a proposta que a Contentools traz para o mercado brasileiro, com a possibilidade de formar um time de conteúdo vencedor, com redatores, um editor ou content manager, designer e outros profissionais. Confira como organizar melhor a sua produção aqui.

Dica 5: Play the man, not de odds

Essa expressão é muito utilizada por quem joga poker e ressalta a ideia de focar na pessoa (jogador), tentando desestabilizá-la ao invés de “brigar” com a probabilidade das cartas. Trazendo essa realidade para o marketing de conteúdo, o conselho para o content manager é que os materiais produzidos tenham foco nas pessoas que irão consumi-los ao invés de criar um texto apenas para SEO. É claro que formatar os materiais buscando melhores resultados dos mecanismos de busca é de suma importância, porém se o conteúdo não gera valor para o leitor, você não terá o efeito desejado dessa estratégia de comunicação.

Por tanto, caro content manager, use das táticas de SEO, porém tenha o foco do seu conteúdo nas pessoas. São elas que vão tomar as ações que você espera dos materiais produzidos.

Dica 6: Não tente perder pouco. Tente ganhar muito!

Harvey Specter é o maior advogado/negociador de Nova York porque, além de se preparar, ele entra em cena para vencer. E o que ele nos ensina ao longo do seriado é que precisamos sair da condição de mediocridade e valorizar o próprio potencial. Ou seja: valorize o seu tempo, suas habilidades e o seu valor!

Não é porque as suas ações de marketing, o fluxo de produção e outras atividades funcionam que elas não possam melhorar. A provocação aqui é: ao invés de fazer CERTO as COISAS, que tal fazer a COISA CERTA?

Talvez você, na condição de content manager, consiga entregar os conteúdos planejados ao: enviar um e-mail para todas as pessoas que produzam conteúdo pra você; alterar o status em uma das várias abas de uma planilha de controle; enviar um novo e-mail com pedido de revisão ou de uma posição por conta do atraso; parar o que está fazendo para subir o material no CMS e em todos os perfis/grupos nas redes sociais, respeitando o calendário editorial. Porém, quanto de valor você gerou para as metas e resultados que você precisa entregar no final do mês em meio a todas essas ações operacionais? Como seria o seu dia a dia se você pudesse se dedicar mais em ações estratégicas? Você precisa medir a sua produtividade na estratégia de marketing de conteúdo.

Espero que essas dicas possam transformar a sua experiência de content manager em melhores resultados com o marketing de conteúdo e, caso queira saber mais, nosso time está aqui para te ajudar. Além disso, se tiver alguma série para nos indicar, comente aqui. Adoramos indicações!

PS: Quer conhecer outras frases do Harvey Specter? Clique aqui

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.