O que o futuro da sua estratégia de conteúdo e a igreja barroca de São Nicolau, que começou a ser construída no séc. XII, têm em comum? Por incrível que pareça: muito! E você não precisa sentar em um avião por 14h e pegar um trem até o norte da Alemanha para descobrir.

Dedique alguns segundos para admirar a beleza da simetria e da robustez deste teto:

Teto da Igreja São NicolauVisão de baixo para cima do teto da Igreja de São Nicolau, em Leipzig, Alemanha.

Caso você já tenha ouvido falar no termo Topic Clusters, você provavelmente já notou que essa imagem possui fatores muito interessantes em comum com a nova estratégia de SEO que desbanca o uso desmedido de palavras-chave: a estratégia baseada em Pillar Pages. Bom, mantenha essa imagem em mente e venha comigo entender a ligação entre o novo meio de estruturar sua estratégia de Marketing de Conteúdo e a estrutura deslumbrante desta quase-milenar igreja alemã.

A evolução das ferramentas de busca para melhor servir seu usuário

Se um dia a dica que todos davam na hora de estruturar o conteúdo de um blog era escolher palavras-chave e garantir que todos os posts publicados usassem e abusassem delas, hoje, os tempos são outros. Em um mundo onde dados são usados para melhorar a experiência de usuários em todo o tipo de plataforma, as ferramentas de busca têm aprimorado seus programas para garantir a melhor entrega de links para seus usuários (as pessoas que fazem buscas em ferramentas como o Google) sempre.

Por isso, os tempos em que o principal meio de uma ferramenta medir a autoridade de uma página era através da quantidade de vezes que certo núcleo de palavras era repetido (finalmente) acabaram! Para a alegria dos usuários do Google (eu, você e mais alguns bilhões de pessoas por todo o mundo), o buscador agora é capaz de compreender toda a estrutura de seu site através da correlação entre termos e da interação do leitor no seu site. O resultado é uma entrega mais assertiva de sugestões de links na primeira página do seu buscador toda vez que você realiza uma pesquisa.

Bom, esse é o resultado nítido que você, como usuário, percebe. Mas e o que isso significa para você e seu site e blog?

Como garantir um bom posicionamento no Google frente à inteligência da ferramenta?

Mostrando para ela que você sabe o que está fazendo!

O jeito mais inteligente de estruturar seu blog mudou – para melhor!

Com a evolução das ferramentas de busca, a estrutura do seu blog também não pode mais depender apenas de uma estratégia de palavras-chave. Uma vez que toda a análise da sua página é feita de um modo completamente holístico, sua página também precisa ser adaptada para fazer sentido como um todo. Ou seja, cada artigo não crescerá sozinho, ele dependerá de uma estrutura ao seu redor para conseguir alcançar uma colocação na página 1 da busca do seu usuário.

Se por um lado reestruturar seu blog pode parecer ser um retrabalho. Por outro, essa ação garantirá resultados que vão muito além de uma boa colocação no Google. Afinal, se o Google entende que um bom conteúdo é aquele que está bem amarrado a outros bons conteúdos em uma estrutura coesa – é porque a empresa sabe que é isso que o usuário busca também e esse tipo de estrutura é o que garante uma melhor experiência para esse visitante. Ou seja, adaptar seu site e blog para que tudo esteja bem amarrado e coeso irá garantir a você dois resultados importantes:

  1. Melhor colocação nas primeiras páginas do Google;
  2. Melhor experiência do seu visitante no seu blog;

É claro que para ajudar você nessa reestruturação, vamos explicar melhor como montar essa nova estrutura.

A arte imita a vida – ou seria o contrário?

Lembra a Igreja de São Nicolau da qual estávamos falando ali acima? Agora chegou a hora de desvendar o mistério: o que o teto dessa igreja e a sua nova estratégia de conteúdo têm em comum? A resposta curta é: sua nova estrutura de conteúdo deve ser como a estrutura da São Nicolau – robusta e coesa. Na prática, essa correlação faz mais sentido do que você imagina.

A sua nova estrutura de conteúdo deve ser organizada com base em Topic Clusters: aglomerados de assuntos. Nesse formato, assuntos devem se aglomerar ao redor de páginas robustas, que chamamos de Pillar Pages (ou Páginas Pilar). Elas são as colunas que irão edificar todo seu conteúdo. Isso significa que todos os seus conteúdos devem ser ligados a elas – e qualquer conteúdo que não tenha relação com elas, e não possa ser adaptado para ter, deve ser descartado sem dó.

Assim, ao invés de continuar criando uns montinhos de tijolos aqui e outros ali, você irá criar colunas fortes que fazem sentido umas com as outras e se unem lá no teto através de estruturas que fazem sentido umas com as outras também, criando uma verdadeira obra de arte:

A estrutura de um topic clusterA sua nova estrutura de conteúdo com base na estrutura da Igreja São Nicolau

O resultado dessa nova estrutura para o seu site e blog

Já imaginou aí como seu blog ficará mais agradável não só para as ferramentas de busca como para seu leitor? Imagine só que agora, cada vez que entrar em um artigo, seu visitante facilmente encontrará links para outros artigos que também são do seu interesse. Dessa forma, ele não só passará mais tempo dentro do seu site, como se sentirá muito mais satisfeito por lá. Afinal, em alguns clicks ele conseguirá facilmente se aprofundar no assunto de seu interesse e percorrer todo o seu blog suavemente, sem nem precisar usar a ferramenta de busca dentro dele!

Como resultado dessa mudança, você pode esperar um visitante que:

  1. Chega ao seu blog e encontra o que estava buscando = diminuição do bounce rate;
  2. Explora seu blog com afinco = aumento do tempo de permanência nas páginas;
  3. Lê e se educa a ponto de se tornar um lead qualificado = mais leads qualificados na sua base (e mais oportunidades para seu time de vendas!);
  4. Além disso, você também terá mais visitantes vindos através de busca orgânica = alargamento do seu funil!

No fim, qualquer melhoria na estruturação do seu conteúdo, irá ajudar a sua página a aparecer mais nos mecanismos de busca, mas, como mostrei nos resultados acima, esse não é o principal ponto. O ponto principal é (como sempre): atrair, converter, educar e vender para o cliente certo, não é? E essa nova estrutura será essencial para garantir que você chegue lá através de conteúdo de qualidade no formato certo!

Exemplo de Pillar Page

Tudo isso é muito lindo, não é? Mas como fica a estrutura de uma Pillar Page na prática? Simples: ela fica rica em informações relevantes, completa e indica vários outros conteúdos úteis para o leitor. Confira este exemplo de Pillar Page aqui mesmo da Contentools.

Agora é a sua vez!

Pronto para reorganizar seu conteúdo no formato de Topic Clusters? Comece criando as páginas pilares que irão sustentar toda essa estrutura! E, para isso, lembre-se de ter sua Estratégia de Marketing de conteúdo sempre em mãos. Só com foco na sua estratégia é que você vai garantir que todo o tempo investido na criação desses conteúdos será recompensado através de resultados incríveis!

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.