Para quem trabalha como freelancer, certamente uma das tarefas mais difíceis é manter o controle de seus valores recebidos em dia, não é mesmo? Para falar bem a verdade, muitas vezes lembramos da nossa contabilidade apenas quando as finanças apertam, precisamos emitir uma nota fiscal ou quando chega a hora de declarar o Imposto de Renda.

Apesar disso, ter uma boa gestão contábil é fundamental para que a atividade do freelance deixe de ser apenas um bico para se tornar uma efetiva fonte de renda para você – seja esta sua atividade principal ou complemento para seu salário.

Ao manter um bom controle financeiro e contábil, você consegue enxergar melhor o retorno que seu trabalho como freela está trazendo em relação às horas trabalhadas, tem melhor noção sobre os tributos que podem incidir sobre seus jobs e precifica melhor seus serviços.

Para ajudá-lo neste assunto que parece tão árido para muitos profissionais, conversamos com o contador Danilo Rocha Daniel, da Led Imobiliária, em Florianópolis, e separamos aqui algumas dicas fundamentais para você começar a colocar sua contabilidade em ordem!

6 Dicas do contador para freelancers

1.Cadastre-se como MEI

Você já está cadastrado como MEI? O Microempreendedor Individual é a melhor forma de você se regularizar como pequena empresa, caso receba no máximo R$ 60 mil anuais com seu trabalho como freelancer (R$ 5 mil por mês).

Sua contribuição, nesta modalidade de cadastro, será pelo Simples Nacional, ou seja, você não precisará arcar com custos de tributos federais (incluindo Imposto de Renda). Seu único gasto como prestador de serviços será o pagamento de R$ 49,00 mensais, que correspondem a R$ 44,00 de INSS somados a uma contribuição de R$ 5,00.

Mas qual a vantagem de você se cadastrar como MEI? A principal delas é que você poderá ter um CNPJ e, assim, abrir conta bancária na modalidade pessoa jurídica para emitir notas fiscais em seu nome. Você já deve ter percebido que quando possui nota fiscal as chances de fechar um freela com uma empresa aumentam muito, certo?

2. Acompanhe suas finanças

Outra dica importante de contabilidade para freelancers é manter um fluxo de caixa atualizado. Nossa, isso parece difícil, não? Na verdade é muito simples! Como freelancer você não possui muitas variáveis para controlar entre os valores gastos e recebidos e, ainda, existem diversas ferramentas prontas para você manter este acompanhamento das suas finanças.

Existem planilhas no Excel desenvolvidas exclusivamente para quem atua como MEI, ferramentas criadas pelo Sebrae para auxiliar microempreendedores e até mesmo aplicativos para celular, como o GuiaBolso.  Você só precisa escolher a ferramenta com a qual mais se identifica para gestão de suas finanças e reservar pelo menos 1 hora em sua semana para atualizá-la. Assim você terá controle sobre seu dinheiro como uma verdadeira empresa!

3. Estabeleça metas

Mesmo que a atividade como freela possa não ser a sua fonte de renda principal, é muito importante estabelecer metas mensais de quanto você quer receber pelo seu trabalho. Definir o quanto você quer ganhar irá ajudá-lo a saber quantos trabalhos você vai precisar pegar por mês, com base no valor que você costuma cobrar para cada uma das suas especializações.

É muito comum que freelancers caiam no erro de não definirem metas e acabem levando esta atividade como apenas um adicional de renda não planejado e aleatório. Bom, a sua atividade como freela não precisa ser assim! Você pode se planejar para ter um percentual fixo da sua renda vindo de seu trabalho como freelancer, para que, depois da meta traçada, baste vender seu peixe para potenciais clientes e, é claro, reservar um tempo fixo durante sua semana para conseguir entregar tudo no prazo. O estabelecimento de metas também pode ser bem inteligente para determinar as atividades prioritárias da semana.

4. Tenha uma reserva

Independente do quanto você recebe como freelancer por mês, você precisa reservar uma parte deste dinheiro! Assim como em uma atividade com renda fixa, costuma-se recomendar que se guarde 10% do valor recebido. Fazer este pé de meia pode parecer difícil quando se está em uma situação em que justamente se busca uma atividade que dê uma renda extra por mês, mas é o que garante que você não passe por apertos em meses de pouca demanda de trabalho. Que freelancer nunca foi surpreendido pela diminuição de jobs fechadas nos meses de dezembro e janeiro?

Onde você irá guardar esse dinheiro depende do valor poupado por mês e de seu perfil como investidor. Para pequenos valores, uma opção é reservar as parcelas mensais na poupança e no fim do ano migrá-los para um investimento com maior rentabilidade.

5. Invista parte de seus recursos

Imagine-se como uma empresa: assim como poupar, é preciso fazer investimentos para continuar competitivo no mercado. No caso dos freelancers, esse investimento está totalmente relacionado ao desenvolvimento profissional. Ou seja, você precisa investir em si mesmo!

Seja participando de cursos, eventos, ocasiões de networking ou até mesmo ingressando em uma nova formação acadêmica, é importante que você tenha em mente quais são os conhecimentos e habilidades sobre os quais precisa estar sempre atualizado para focar parte do seu dinheiro para isso. A grande vantagem é que muitas vezes você encontra conteúdo gratuito e de ótima qualidade para ajudá-lo nessa jornada. Caso você atue como redator e editor, por exemplo, o blog da Contentools pode ser um ótimo recurso para você se manter informado!

6. Contrate um serviço de contabilidade

É possível que você já tenha seus freelas como sua atividade principal e já esteja faturando mais de R$ 60 mil anuais, não se enquadrando mais como MEI, por exemplo. Se sim, parabéns, você atingiu um nível muito profissional como freelancer! Neste caso é possível também que você já tenha acompanhamentos contábeis mais complexos a fazer e, também, menos tempo para dedicar a isso. Se você já chegou neste ponto, nossa sugestão é que você contrate um serviço de contabilidade para auxiliá-lo nas questões mais burocráticas, como pagamento de impostos e declaração de imposto de renda. Mas não se esqueça, ainda é seu papel manter um controle financeiro bem detalhado de todos os valores recebidos, com auxílio ou não de um contador!

 

Contabilidade pode não parecer um assunto simples para freelancers, mas certamente é fundamental para que esta seja uma atividade efetivamente rentável e possa se tornar sua principal fonte de renda.

Comece com os passos mais simples e, antes que você possa perceber, você terá um controle muito estratégico de seus valores recebidos, assim como muito potencial de crescimento!

Quer receber mais conteúdos para ajudá-lo em sua jornada como freelancer? Comente conosco suas dúvidas e nos siga nas redes sociais!

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.