Trabalhar a distância, em sistema home office ou se tornar um nômade digital é o sonho de muita gente. Não é à toa que nos últimos anos o grupo de profissionais freelancers que trabalham com produção de conteúdo de casa só cresce.

No entanto, o que pode ser considerado para muitos como apenas um bico de redator é a renda principal para muita gente e, se não, um complemento muito importante.Nesse caso, o redator freelancer fica em dúvida se é preciso formalizar essa sua fonte de renda, se cadastrando como Microempreendedor Individual, ou MEI. Com medo da burocracia, e até com um pouco de preguiça, continuam na ilegalidade e não imaginam a quantidade de benefícios que podem conquistar, e tudo isso a um preço bastante acessível.

Para mostrar como a inscrição como MEI é importante para formalizar a sua atividade como redator freelancer, produzimos esse artigo especial para você. Boa leitura!

10 benefícios que todo redator freelancer ganha ao se inscrever como MEI

 

1. Direito à aposentadoria por idade ou invalidez

Quem é freelancer sabe que não poderá contar com os benefícios e direitos da Previdência Social. No entanto, fazendo seu cadastro como MEI, você contribui e passa a ter direito à aposentadoria por idade ou invalidez.

2. Salário-maternidade

Tanto para gestantes quanto para adotantes, a contribuição mensal do MEI garante o direto a um salário-maternidade, disponível apenas 10 meses após o início da contribuição.

3. Contratar funcionário é mais barato para quem tem MEI

Sim, como MEI você pode contratar um funcionário para ajudar você nos serviços extras, e até pensar em aumentar a quantidade de produção mensal, já que os impostos são menores.

4. Imposto de renda simples e fácil de fazer

A declaração de Imposto de Renda para MEI é muito mais simples e fácil de fazer do que a tradicional para empresas. Com apenas alguns cliques, você acessa os sistema pela internet, adiciona o valor das notas emitidas no ano e das contribuições pagas, e já fica em dia com a Receita Federal!

LEIA TAMBÉM6 dicas do contador para quem é autônomo

5. Você pode fornecer serviços para qualquer empresa e emitir nota por isso

Imagine a possibilidade de virar fornecedor fixo de outras empresas e agências, e até mesmo do governo? Com uma MEI você tem registro como Pessoa Jurídica, e pode pensar em aumentar sua produção de conteúdo.

Além disso, é cada vez mais comum que empresas deem preferência a redatores freelancers que são MEI exatamente pela possibilidade de emitir notas fiscais por CNPJ. Isso por que, ao receber uma nota fiscal de Pessoa Física a empresa é obrigada a reter o imposto de renda na fonte, ou seja, descontar o imposto de renda que o profissional terá de pagar diretamente dele e recolher, por sua própria conta, uma contribuição ao INSS que pode chegar a 20% do valor do serviço contratado. Já a nota por PJ (Pessoa Jurídica) não acarreta em tais encargos.

6. Acesso a Serviços Bancários

O redator que é cadastrado como MEI pode abrir uma conta no banco como empresa, e até pedir empréstimos e financiamentos facilitados que são disponíveis apenas para Pessoa Jurídica.

7. Auxílio-doença

Caso você precise parar de trabalhar por causa de uma doença o MEI garante que sua renda não será prejudicada.

8. Benefícios para a sua família

Sendo um redator MEI, sua família terá, desde o primeiro dia de contribuição, os benefícios de pensão por morte e auxílio-reclusão.

9. Lei que protege seu negócio

Redatores freelancers sabem que estão à mercê de problemas jurídicos, principalmente por questões de inadimplência de pagamentos dos clientes. Sendo MEI, você garante todo o aparato legal disponível para Pessoas Jurídicas.

10. Baixo custo mensal de contribuição

O valor de tudo isso? Apenas 5% do salário mínimo vigente, que na data de hoje é um pouco mais do que R$44,00 por mês, sem nenhuma taxa de cadastro e sem imposto incidente sobre as notas fiscais emitidas.

Viu como se cadastrar no MEI e ter direito a todos esses benefícios vale, e muito, a pena? Agora, se você tem dúvidas sobre as categorias que o redator freelancer se enquadra no cadastro do MEI, são quatro as funções que se equiparam:

– Editor(a) de jornais não diários
(Incluído pela Resolução CGSN nº 117/2014)
5812-3/02

– Editor (a) de lista de daods e de outras informações
5819-1/00

 – Editor (a) de livros
5811-5/00

– Editor (a) de revistas
5813-1/00


É hora de mostrar que você leva a sério sua carreira como redator freelancer! Acesse agora o Portal do Empreendedor e se inscreva como
MEI!


Além de Community Manager da Contentools, responsável pela base mais talentosa de produtores de conteúdo de Inbound Marketing, Karina é produtora de mixtapes, curadora de tumblrs e divagadora dos dilemas da vida nas horas vagas.

 

Espere! Não esqueça de assinar nossa newsletter

Acesse conteúdo premium sobre marketing de conteúdo:

Suas informações de contato nunca serão usadas para enviar qualquer tipo de SPAM.